26/06/2007

E assim se explica...

.
.
E assim se explicam tantos relatórios que "lhes" chegam sempre nos momentos mais oportunos, como aconteceu hoje (por acaso?!) numa área que não é da educação (
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=41807), mas que nos faz lembrar o que tem sucedido, sempre muito oportunamente, ao longo destes dois últimos anos, na área que nos diz respeito.
.
E assim se explicam uma série de "medidas" que estão a ser tiradas... desculpem, que estão a ser implementadas...
E assim se explica a chuva de computadores que de repente desabou sobre professores e estudantes...
E assim se explicam as "novas oportunidades" sem conhecimentos curriculares que suportem os diplomas que daí advirão...
E assim se explica a diminuição do substracto cultural do que se pretende apreendido nas escolas...
E assim se explica a tentativa continuada de privatização das escolas...
E assim se explica...
.
Se lermos com atenção o que nos diz este 1º capítulo de um livro intitulado: "Educação ou Armadilha Pedagógica"*, perceberemos a fundamentação das políticas que nos têm "caído" em cima nestes últimos tempos e compreenderemos aquilo com que temos que lutar..
.
Nota: clicar nas imagens para que ampliem e possibilitem a leitura do texto
.

...

...


...

...
...
...
...
.
.
"Deste modo se entende ainda porque razão se não avança para um Sistema Educativo no qual uma formação escolar exigente em termos científicos e culturais constitua a base de uma competente formação tecnico-profissional. Dele resultariam, por certo, uma sociedade mais humanizada e um país mais progressivo. Nele se formariam melhores cidadãos, melhores técnicos e melhores profissionais. Mas, aparentemente, com três defeitos inadmissíveis: seriam cultos, menos consumistas e mais reivindicativos..."
.
Educação ou Armadilha Pedagógica, Manuel Madaleno, com prefácio de Pedro Barroso - papiroeditora, maio 2006
.
.

8 comentários:

IC disse...

Pois... "com três defeitos inadmissíveis: seriam cultos, menos consumistas e mais reivindicativos...". Salazar também não queria o povo culto e argumentava às claras que o povo seria mais infeliz se não fosse ignorante (já não me lembro exactamente duma célebre frase dele, mas foi mais ou menos essa)

E o pior é que os alunos da escola para que se caminha hoje serão os professores de amanhã!

Catarina disse...

Mas que livro tão interessante! E mais não escrevo que a net, como as paredes, pode ter ouvidos...

Susana Serrano disse...

Peço desculpa mas não consigo ler o texto, acho que nem com uma lupa mesmo depois de clicar e aumentar. Será possível lê-lo por outro link?
Obrigada, Susana Serrano

SL disse...

Basta cllicar em cima da imagem - em cima de cada folha; o livro está disponível em http://www.livrosnet.com/?op=artigo&pid=&lid=7cb5e67dcb46bf8e72775e508b9fd309

Susana Serrano disse...

sl, obrigada! O problema é que nem clicando em cima da imagem. Obrigada pelo link.
Susana

Anónimo disse...

Fui formador das TIC e tenho algum entusiasmo pela introdução dos pc nas escolas, mas quando o Bill veio a Portugal e o Socrates lançou o plano tecnologico começou tudo a cheirar-me a esturro, agora depois de ler este texto descobri de onde vinha o cheiro. Fez-se luz.

Anónimo disse...

Claro, provas. Muito bom. Para esfregar na cara de quem não acredita no que está em marcha triunfante.

Anónimo disse...

Leiam tudo o que puderem...
Aprendam tudo o que puderem...
A ignorância e a facilidade é LUCRO para os Senhores que nos querem DOMINAR e desgovernar.
Há tanto para falar e discutir e ninguém quer saber, sempre que falo com alguém e exponho as minhas teorias, todos acham que são invenções e que não é possível que exista um movimento para nos dominar.
Pois bem, é exactamente este tipo de sentimento que os supostos DONOS DO MUNDO querem que nós tenhamos.
Sejam conscientes, leiam, aprendam, PENSEM por vós próprios, não deixem que vos digam o que têm que pensar!