13/12/2008

Górgonas de hoje

ou avaliação, a que te destinas?

.


(Só encontrei o retrato de Medusa mas o que fazia jeito, neste texto, era o de Esteno)
.
.
Foi-lhe detectado cancro da mama nos últimos exames de rotina. Está mesmo no início. São ainda (!), e apenas (!), 3 pequenos nódulos. Parecem existir só por si, não ter qualquer ramificação, não ter qualquer ligação entre si. No entanto existem… estão lá… são cancro. E têm que ser removidos rapidamente, porque cada dia que passa é um dia em que o risco aumenta.

Há 15 dias estava em aula, aula de 90 minutos e como boa professora tinha desligado o telemóvel. Durante essa aula ligaram 16 vezes. Quando acabou a aula e viu as chamadas ligou para o número de onde tinham ligado tantas vezes. Apesar de não o conhecer, tanta insistência não devia ser engano. Era do IPO, mas já era tarde! Como não tinha atendido, tinham passado à frente e tinha perdido a oportunidade de uma vaga para a operação que tanto ansiava.

Informou os alunos da sua situação e não voltou a desligar o telefone. Esta 4ª feira, ligaram-lhe. Era do mesmo número. Pediu autorização à turma e atendeu. Tinha uma vaga para 6ª feira mas precisavam que chegasse lá, no máximo, em 45 minutos, para que pudessem proceder aos exames necessários para a preparação da operação.

Ia a mais de 20 minutos do 2º tempo de aula. Explicou a situação aos alunos, pediu-lhes que arrumassem os materiais e acompanhou-os ao espaço aberto (espaço onde alguns professores prestam apoio aos alunos sem aulas) e “entregou-os” aos colegas que aí se encontravam.

No regresso, a caminho da saída, encontrou a PCE (que sabia do seu estado de saúde) e pô-la a par do telefonema e da solução encontrada.

Para seu espanto ouviu a resposta simultaneamente mais desumana e sarcástica que se pode ouvir numa situação desta:

“Porque não pediste a F… que fosse para a sala, em vez de levares os alunos para o espaço aberto? Assim vais ser penalizada na avaliação!”

No dia seguinte, apenas por confirmação, perguntou à PCE quantos tempos, relativos à aula que não tinha terminado, justificava.

“Saíste mais cedo, não terminaste a aula, portanto tens que justificar os 2 tempos!”


Nem vale a pena comentar a atitude desta PCE, semelhante a muitas “atitudes que andam por aí”. Atitudes, estas, que têm sido cultivadas, regadas e acalentadas por este governo, em geral, e por alguns elementos deste governo, em especial.
As pessoas deixaram de existir, para esta gente.
Espero que também não as tenham quando precisarem delas (não é vingança… é, apenas, justiça pelo mal que têm feito a tanta e tanta gente!).
.
.
PS: A minha irmã é forte e não é gente mesquinha como esta que a deita a baixo.
Foi operada hoje (agora já é ontem...), está bem e há de ficar completamente boa!
.
.

16 comentários:

eccedevil disse...

Não consigo comentar!
Vou deixar um beijo de amizade e a enorme esperança de dias melhores e de um futuro óptimo para a tua irmã.
R

Anónimo disse...

Um beijo enorme e o sincero desejo que a tua irmã recupere o mais rapidamente possível.
Qto à PCE nada a dizer... só a revolta de sermos "coisas" em vez de seres humanos!
Maria José

Anónimo disse...

Estou sempre disponível!

beijos
Ana

rita disse...

A revolta é enorme, mas nem tudo há-de ser sempre impune.
Votos de rápida recuperação.

Anónimo disse...

solidariedade...

Maria Lisboa disse...

Obrigada (por ela) a todos.

Ela está bem e vai recuperar rapidamente...

Com este texto só quis mostrar a desumanidade com que estamos a ser tratados, a forma como estas políticas estão a trazer ao de cima o pior que há nas pessoas, o modo como estamos a ser transformados em coisas... e não é (só) pelos serviços, é pelas pessoas que lidam todos os dias connosco, é pela pessoa que é a "nossa chefe", que é supostamente nossa colega, aquela que devia ter uma atenção especial para com os seus "funcionários".

SL disse...

Um nojo.

Votos de rápida recuperação para a tua irmã.

Um abraço a todos!

SL disse...

Acrescento que o teu sublinhado - a desumanidade com que estamos a ser tratados - é fundamental. Nunca um governo se empenhou tanto em enxovalhar uma classe profissional.

Nunca eu, e muitos outros professores, nos empenharemos tanto em que estes indivíduos desocupem o poleiro.

HzoLio disse...

Tudo de bom para as duas.

Jocas ;)

henrique santos disse...

Só hoje li, Maria.
Sem palavras. O melhor para as duas.
Beijos

IC disse...

Maria, também só hoje li. Há três anos atrás não imaginaria uma atitude dessas de uma PCE, de facto estas políticas estão a trazer ao de cima o lado pior de certas pessoas, ou então estão a obcecá-las com a ADD. Nem tenho palavras para comentar a atitude dessa PCE.

Sim, a tua irmã há-de ficar completamente boa!

Um grande beijinho

brit com disse...

O blog O Cartel deseja a todos um Bom Natal e um Feliz 2009.

Maria Lisboa disse...

SL, Hzolio, Henrique e IC,

tenho andado distraída! :(

Obrigada pela vossa preocupação e pelos votos de melhoras.

Foi operada e está bem.

Bjs

Maria Lisboa

mariazeca disse...

Sem palavras, Maria. Em todos os sentidos, um bem 2009. E até ao cafezinho... :)

olhardomiguel disse...

Um abraço solidário para a tua irmã, ML. Prefiro nem comentar a adesivagem.

Maria Lisboa disse...

Obrigada, Miguel e Mariazeca (até ao cafezinho no Zé ou na Rede...).

Bj