04/12/2005

o aproveitamento ...

"Uns pensam assim:" .... "outros, infelizmente, assim:" ...

in http://www.confap.pt/desenv_noticias.php?ntid=449
..........
Porque será?!
Não será, simplesmente, porque um É PROFESSOR ... e o outro NÃO???!!!
..............

9 comentários:

Prof24 disse...

Comentário enviado para a CONFAP:

Eu, "infelizmente", penso como Pedro Almeida. É pena que a cegueira mental da CONFAP não lhe permita entender que, ao defender os professores, estariam a defender o ensino público; e que a posição de afronta constantemente adoptada pelo seu Presidente tem como reflexo último a perda de qualidade do ensino que o nossos filhos poderiam ter. Agradeça-se aos responsáveis da CONFAP tal estado de coisas. O pior cego é aquele que não quer ver.

mariaprof disse...

Eu também lhes repondi assim:"faço minhas as palavras do Pedro Almeida" porque "infelizmente" somos muitos a pensar como le. E ainda bem....

IC disse...

Eu também lhes fui agora responder. Falam em nome dos pais, mas terão a certeza de que os pais em geral são tão cegos como os que dizem representá-los?

Anónimo disse...

Só que não encontro os comentários publicados!

Anónimo disse...

Li os dois artigos. O artigo do Dr. Daniel Sampaio desiludiu-me. Tenho alguns livros deste psiquiatra e a sua escrita denota conhecimento e análise profunda das situações que descreve. Mas em relação ao artigo "Sou um professor so" confesso que me desiludiu profundamente, porque o psiquiatra Daniel Sampaio Não é um professor nem só nem acompanhado!
Ou seja, fala do que não conhece em termos em que professor dificilmente falaria! Até porque os professores não são psiquiatras.
Quando ao artigo do professor Pedro Almeida achei-o particularmente brilhante. Em poucas palavras enunciou os grandes problemas do ensino em Portugal e que a manterem-se só contribuiram para o atraso do país em todas às áreas e a todos os nível. Parece catastrófico e é. Infelizmente os pais pela representação da Confap contribuem para isso consciente ou inconscientemente. É grave! E infelizmente acabará por verem as consequências a médio prazo quando o país precisar de renovar quadros técnicos e não os tiver.

brit com disse...

Parece-me bem que também faço parte do "infelizmente", não só por ser professora, mas talvez também por ter 'dois dedos de testa'... Parece que afinal nisto tudo o bom senso, a capacidade de crítica construtiva, o diálogo e o debate estão a desaparecer...
Não será já isto reflexo dos problemas de fundo apontados pelo Pedro Almeida no seu artigo?
Parece que a CONFAP acha "infeliz" abordar-se o problema que atravessa o seio familiar português... Será que alguém acertou na mouche???

soledade disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
soledade disse...

O confronto das duas cartas, assim publicadas, é demagógico. Confrangedor. Sampaio é o tal da pedagogia do cantinho: quantas coisas conseguia ele fazer num cantinho do refeitório, do gimnodesportivo, da sala de alunos ou de profs, num recanto, num vão, desde preparar aulas a receber pais e alunos "difíceis", até fazer C. Turma "informais"... Pergunto-me se exercerá a sua profissão ou escreverá os seus artigos num cantinho ou vão de escada. De facto perdi a paciência e deixei há muito de o ler. Quanto à ConFap, gostaria de perceber de uma vez por todas de onde lhes vem a legitimidade para serem parceiros nacionais nestes debates: há outras confederações de associações de pais que não se revêem na Confap, nomeadamente no que respeita à ocupação do tempo livre dos seus educandos e à abolição dos exames de português e filosofia. O mais duro é sentir que, pelo melhor interesse dos seus filhos, temos de lutar contra os próprios pais.

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»