27/11/2005

porque até está legislado!!!

Quase todos os pontos, a prever nos planos, a fazer de acordo com o 50/2005, vão desaguar no Artigo 6.º da Lei nº 30/2002, de 30 de Dezembro (http://serprof.blogspot.com/)… mas destes não fala o “nosso amigo albino”!!!

Para ele só a escola é responsável pela educação, no seu sentido mais abrangente. Ignora ou esquece o estabelecido nesse ponto … não o divulga e não o fomenta no órgão pelo qual se responsabilizou. Pelo contrário, ao assumir e divulgar tudo o que se lê e ouve, veícula entre os seus pares uma desresponsabilização total, pela vida dos seus educandos, para além do portão da escola, e impele-os a a criticar e responsabilizar os professores pela componente que lhes é devida, não apenas por “inerência da sua função” de E.E., mas porque até está legislado.

A maioria dos alunos não aprende porque não estuda, não faz um TPC, não traz material, não está com atenção, não vai às aulas, chega atrasado, desenvolve comportamentos desviantes. São poucos os que apresentam dificuldades reais que necessitem de apoio.

Será pois, altura de devolvermos aos E.E. a responsabilidade que lhes cabe pelo processo de aprendizagem dos seus filhos.
Dos planos podem constar itens que responsabilizem os E.E:
  • pelo contrôle da assiduidade e pontualidade do aluno;
  • pelo processo de alteração de comportamentos;
  • pelo contrôle do estudo do seu educando - TPCs, caderno escolar, realização e resultado de testes (obrigando a que qualquer destes itens venha assinado por eles);
  • pela verificação do transporte de todo o material necessário às aulas;
  • pelo incutir do sentido de responsabilidade nos seus educandos;
  • pelo cumprimento do RI;
  • pelo conversar com o seu educando sobre o trabalho e atitudes a desenvolver, incentivando-os, demonstrando interesse e expectativas positivas sobre a vida académica deles;
  • pelo contacto periódico com o DT

6 comentários:

brit com disse...

Pela minha parte são coisas que eu já há muito insisto em colocar nos planos de recuperação. Espero que todos passem a fazer o mesmo. A responsabilidade é de todos e tem de ser partilhada por todos!

JP disse...

Boas,
quando coloquei esta referência legal no serprof foi a pensar precisamente nisso - nos PR que o 50/2005 prevê... E o caminho é mesmo esse.
JP

Prof24 disse...

Ocorreu-se-me uma ideia malévola: preparar uma "receita" de "estratégias de remediação" centradas nos Pais e não nos Professores. A distribuir pelos Conselhos de Turma do Natal...

Miguel Pinto disse...

O Centro de Formação instalado na minha escola tem como actividade fundamental a promoção de actividades de formação destinadas ao pessoal docente e não docente dos estabelecimentos de ensino associados, bem como aos pais e encarregados de educação que integrem os órgãos de administração e gestão das escolas. Noto que a formação de pais está orientada para o desenvolvimento de competências tendo em vista a participação no conselho pedagógico e assembleia de escola.
Seria uma inovação alargar o âmbito da formação dos EE?

f... disse...

Porque não, miguel? ... não é má ideia alargar o âmbito da formação a este e até outros itens desde que a comunidade em que se insere a escola comporte essa formação ... constituiria uma inovação engraçada e um novo tipo de interacção escola comunidade. Na minha isso não será possível tão cedo ... nem a uma simples acção informativa comparecem ... e se precisam!!!

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»