08/07/2005

Mais protestos

A Frente Comum continua a tentar defender os interesses dos funcionários públicos. Tenho uma sugestão a apresentar: sendo Portugal um país com um número quase desmesurado de funcionários públicos, porque não começar por cortar no número de deputados? Para que queremos nós 230 deputados na Assembleia se, afinal, nunca estão lá todos, cada um tem não sei quantos ajudantes e secretárias e, pior de tudo, não se vê nada de bm sair do "trabalho" daquela gente? Quem avalia o desempenho dos senhores deputados? Quem afere a produtividade que estes indivíduos trazem para o país? (Note-se que os portugueses votam em Partidos, pelo que não podem escolher os deputados...)

4 comentários:

Anónimo disse...

muito cuidado com algumas insinuações...

"sendo Portugal um país com um número quase desmesurado de funcionários públicos,"

podemos continuar a dar tiros nos pés...

Ana disse...

Exactamente a propósito dessa afirmação, ainda há bem pouco tempo, apareceram num semanário estudos comparativos entre o número de funcionários públicos em Portugal e noutros países da Europa, sendo que a percentagem era praticamente a mesma.

Prof24 disse...

Estou curioso. Vou contactar quem me possa indicar números exactos, pois corro o risco de repeir tantas vezes uma mentra que ela acaba por parecer verdadeira. Será verdade que existem 700 mil funcionários públicos, ou seja, 10% da população activa? E nos outros países? Vou investigar...

Ana Silva disse...

Creio que foi no Expresso que li, mas não estou certa. Sei que foi há muito pouco tempo que li.