25/09/2005

Ignóbil!!!

Ignóbil!!! Impôr decisões injustas, ilegais, imorais sem sequer as negociar é uma atitude ignóbil. Isto só tem um nome: fascismo. Em democracia os procedimentos são outros. Alterar a designação de tempos lectivos apenas para não pagar horas extraordinárias é uma postura fascista indigna de uma democracia. As aulas de substituição quando leccionadas por um professor de outra área disciplinar passam a designar-se actividades educativas. Desta forma, o governo livra-se de pagar horas extraordinárias.
Mas o que é isso de actividade educativa? Conversar sobre futebol com os putos? Passear pelos jardins com eles? Para realizar alguma actividade educativa não estarei a suar um tempo, dois tempos, três tempos lectivos??? Como posso realizar uma actividade se não participei na sua planificação, nem sequer conheço os alunos para saber como agir com cada um deles? Esses gajos do ministério nunca deram aulas numa escola real. Não fazem ideia nenhuma do que é ser professor. Querem nos dar uma nova função sem nos pagar por isso.
Estamos perante o mais grave ataque á nossa profissão. Onde está a greve? Onde estão os professores na rua? Onde está a desobediência civil (dentro da escola recusando o que é ilegal e injusto)? Temos que agir, colegas. E depressa. Daqui a pouco estamos a limpar o pó das mesas e a lavar os quadros no final do dia.

4 comentários:

Miguel Pinto disse...

ECD:
Artigo 10.° Deveres profissionais 2º m) Assegurar a realização, na educação pré-escolar e no ensino básico, de actividades educativas de acompanhamento de alunos, destinadas a suprir a ausência imprevista e de curta duração do respectivo docente;
4 - O docente incumbido de realizar as actividades referidas na alínea m) do n.° 2 do presente artigo deve ser avisado, pelo menos, no dia anterior ao início das mesmas.

É isto que se está a passar?

Prof24 disse...

Não, de forma alguma. O "acompanhamento" acontece no Básico e no Secundário indistintamente; as aulas de substituição só o são se se tratar de um professor da mesma disciplina, caso contrário são meramente actividades educativas; e o professor é avisado do que vai fazer na própria hora, pois está de piquete na Sala de Professores à espera de que o chamem para substituir o colega que está a faltar.

Anónimo disse...

As actividade seducativas consistirão, no que me diz respeito, em trancar os putos numa sala durante 90m. Quem soltar um pio vai prá rua. Se os meninos não gostarem, que vão fazer queixinha à ministra e ao sr. Albino da confap

Anónimo disse...

Se me recusar (e é o que pretendo fazer) em ir fazer uma substituição (não tenho esse serviço previsto no meu horário mas tenho horas de Bibiloteca e hoje ouvi dizer em conversa de bastidores que "se não há profs suficientes na sala dos professores, avançam os da Biblioteca) o que pode acontecer? Falta injustificada? Processo dsicplinar? Outros? Quem sabe? Francamente estou por tudo! E vou até ao fim...Enchi!