12/09/2005

Resultados da contratação de mais professores na 5ª feira

Na semana em que arranca o ano lectivo, os mais de 41 mil candidatos à docência que não conseguiram até agora um horário e os cinco mil finalistas das escolas superiores de educação e licenciaturas em vias de ensino que se juntam nesta fase ao concurso de professores vão ter mais uma oportunidade de ser chamados.

O Ministério da Educação está a recolher as necessidades que ainda subsistem nas escolas e os resultados serão conhecidos na próxima quinta-feira, segundo as informações disponíveis na página da Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação.

Em jogo tanto podem estar horários para o ano inteiro como para substituições temporárias - decorrentes da ausência de docentes que meteram baixa, estão em licença de maternidade, destacados, que não aceitaram o lugar ou novas necessidades.

É impossível prever o número de horários por atribuir mas no ano passado, em fase idêntica, mais de oito mil professores foram chamados. Os 16 mil contratados em 2004 que ficaram até agora de fora das colocações serão dos que têm mais hipóteses. As contratações cíclicas continuam depois ao longo do ano lectivo, com os resultados a serem divulgados sempre às quartas-feiras.

Independentemente dos professores que ainda falta colocar, as aulas vão arrancar entre hoje e sexta-feira em todas as escolas do país. Foi esta a semana determinada para o início oficial do ano lectivo, sendo que a maioria (41 por cento) dos estabelecimentos de ensino optaram por só abrir portas na sexta-feira. Apenas 17 por cento começam já hoje.

2 comentários:

ruca disse...

"Recolha de necessidades" :) Deve ser ignorancia minha, mas as necessidades não são praticamente as mesmas quase todos os anos?!?!? Se en cada escola faltasse apenas 1 ou 2 prodessores de cada grupo até compreendia que se falasse em recolha de necessidades (mas não nesta altura do ano e, que as aulas já estão a começar!) agora todos os anos vemos esta triste situação! Talvez fique mais barato ao governo que os professores sejam apenas contratados enquanto as aulas já estejam a decorrer, se fizermos bem as contas são menos uns quantos dias de serviço, menos uns quantos dias de ordenado, menos uns quantos dias de subsidio de alimentação, ..........

Obrigado governo por me dares mais 15 dias de férias

Prof24 disse...

Claro que o único objectivo é poupar. Aliás, esse é o memso motivo pelo qual as efectivações estão congeladas há tantos e tantos anos. Infelizmente, não creio que esse seja um cavalo de batalha seja para quem for.